Google+

6 de março de 2012

"HOUSTON, WE'VE GOT A PROBLEM"



A famosa frase do título, "Houston, temos um problema", era ouvida sempre que um tripulante de alguma Apollo detectava um problema e o comunicava ao Centro de Controle da Nasa em Houston, no Texas. Só foi mesmo superada em divulgação pela recente "Torna al barco, cazzo" do capitão da Guarda Costeira italiana, Francesco de Falco, quando soube que o comandante do navio de cruzeiro Costa Concordia, Francesco Schettino, fora o primeiro a abandonar a embarcação que adernava.

Pois a frase dos astronautas das Apollos parece se encaixar bem no pensamento provável dos estilistas quando tratam de avaliar sua bela profissão para os anos à frente. A imagem acima, digitalizada da revista americana Motor Trend, edição de julho passado, é sintomática. Nela aparecem os oito sedãs compactos (médios aqui) de um teste comparativo.

Como os oito carros são parecidos! O mais curto (Honda Civic EX) mede 4.503 mm, o mais longo (VW Jetta), 4.627 mm. No entreeixos, o menor (Toyota Corolla LE) tem 2.639 m, o maior (Honda Civic EX), 2.700 mm.

Philipp Schmidt, diretor de engenharia da Volkswagen brasileira nos anos 1970 e 1980, e criador do Gol (a caminho do 25º ano de liderança absoluta no nosso mercado), de quem só tenho boas recordações pela amizade e pelo apoio ao empenho da fábrica nas competições, que eu conduzia, dizia que estava perto o dia em que todos os carros seriam praticamente iguais. Predição perfeita.

De fato, as necessidades de habitabilidade são mais do que conhecidas, bem como o coeficiente de arrasto aerodinêmico precisa ser baixo e se combinar com área frontal a menor possível para menor demanda de potência e, consquentemene, menor consumo de combustível  A convergência de desenhos não é obra do acaso. A André Dantas há pouco falou a respeito de convergência em Brincando de adivinhar o futuro.

Pensando bem, não há quase diferença entre um Boeing 737, um Airbus 319/330 e um Embraer E170/190. Diferenças de desenho, só nas plataformas maiores, como o Boeing 747 e o Airbus A380. O que isso mostra? Que os estilistas, ou partem para novos conceitos de sedãs, ou a continuação mesmice será inevitável.

Não que seja de se reclamar da mesmice apontada nesses oito carros – particularmente, não dou tanta imporância a estilo –, mas fica um quê de preocupação com a atividade tão atraente e importante desse seleto grupo de profissionais.

BS

131 comentários:

  1. Antônio Martins06/03/12 12:10

    Entre os sedãs médios brasileiros, depois desse Jetta 2-litros turbo, comando variável e injeção direta, somado à caixa de dupla embreagem, só mesmo os consumidores (não confundir com entusiastas) vidrados em "design" pra comprarem outro médio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, pelo preço do Passatinho, leia-se Jetta TSI (módicas 90.000,00 Dilmas), leva-se veículos de categoria superior (Fusion, por exemplo). A não ser que você seja vidrado em desempenho (que por sinal é imbatível até esse preço e um pouco acima também) e que precise de um carro zero, fica caro. Na faixa em que o Comfortline se situa, a coisa fica feia pra ele, pois existem carros maiores (o entre-eixos do Civic é maior, por exemplo), com melhor conjunto mecânico (408 THP, Focus e o citado Civic) e mais baratos pelo conteúdo (Todos a exceção dos Japoneses). Eu acho um carro excelente, mas a VWB está cobrando muito (em relação aos concorrentes) por um Santanão.

      Lucas Franco

      Excluir
    2. O Jetta turbo, na condição custo/benefício, é um dos melhores para quem gosta realmente de dirigir!

      Mister Fórmula Finesse

      Excluir
    3. Na faixa de 90 mil reais, não sei se teria muitas dúvidas entre o Jetta TSi e qualquer outro...

      Excluir
    4. Como desenho (design) é subjetivo, não vamos falar nele....mas por 70 mil, vc compra um Azera 2011 com um V6 de 265 cv e muito mais conforto.

      Excluir
    5. Santanão?! Sai daqui leitor do NA!

      Excluir
    6. Isso, e vamos todos andar com o mesmo carro. Que idéia a sua !

      Excluir
    7. É o melhor sedan, sem dúvidas.

      Para quem gosta do azera, lembrem-se que ele faz 6,5 km/l na estrada! Um amigo tem um e me disse. Anda bem, gostoso de dirigir mas são 6,5 km/l na estrada! O jetta poderia ser vendido tranquilamente pela VW por bem menos, já que não paga importo de importação. Se no méxico custa meros 33 mil reais a diferença de 57 mil reais está onde?

      O 408 pesa quase 300 kg mais que o Civic. Mais peso, maior consumo.Vejam a ficha técnica dos dois.

      Acho o jetta o melhor carro, mas acho desaforo da VW englobar o o valor da isenção tributária. Se viesse da europa, vá lá. entraria os 35 %, mas vem do mexico.

      Excluir
    8. AnônimoMar 6, 2012 03:08 PM

      Compra um Kia ou um Hyundai, e volta pro NA!

      Excluir
    9. Jetta. Horrível. Turbo? Cê tá de sacanagem, certo? Um sedan V6 ou V8 americano, de preferência com tecnologia Chrysler, com um motor bem grande e com muito torque, que dure muitos milhares de quilômetros, para mim, por favor.

      Excluir
    10. Tecnologia dos falidos é nota 10 ...

      Excluir
  2. A "eficiência" está superando a arte...

    No caso dos Chevrolets é a feíura!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode crer. Não me conformo com essa linha de design da Chevrolet com frente de caminhão. Será que "eles" da Chevrolet não veem que os carros são horríveis? Acham bonito ser feio. Cabeças tem que rolar na GM. Os desenhistas deveriam ser demitidos por justa causa e isso não é questão de gosto, não. Os carros são horríveis mesmo. A Montana que voltou no tempo é a pior, logo atrás vêm o Agile e o Cobalt. MUITO feios. Até Sandero que já era feio fica bonito do lado deles.

      Excluir
    2. Fábio Alexandre
      Parece que a própria GMB já se deu conta disso, mas, e aí?, vai tirar de linha, assim, de cara? Não pode, imagina como fica a imagem da empresa com isso, lançar um carro e matá-lo dois anos depois, igual a VW fez com o Apollo. A saída que eles encontraram foi decidir por não criar frutos a partir do Ágile, ou seja, não terá nenhuma versão (além da pick-up) partindo desse hatch. E não passará de 2015, creio.

      Excluir
    3. Tomara. Na Europa a linha da Opel está maravilhosa no quesito design. Por que não trazem para cá e usem os motores que eles já tem. Um simples chassi aumentaria tanto o preço aqui?

      Mas mesmo eles terem percebido, por que não mataram o mal pela raiz, ou seja, nem deviam ter lançado. Ou acharam que qualquer lixo que fizessem iam vender porque eles são a toda poderosa GM? Erro grotesto de avaliação de mercado. Não viram a cara feia que o povo fazia nos salões quando viam os futuros lançamentos? Não tem pesquisa de opinião. Falem o que quiser, carro tem que ter preço, ser de bom projeto e ser sim bonito, senão não dá.

      Excluir
    4. readgis,
      feia é sua avó. E sua bunda.

      Excluir
    5. Fabio, 6/3, 12:46
      Acho difícil. A GMB está entrando de cabeça no design Chevrolet e, assim, se distanciando aos poucos do da Opel. Dela, por enquanto, fica apenas a base mecânica, caso do Cruze e seu motor Ecotec, nada mais que um motor Opel.
      Com relação ao Ágile, todo mundo esperava um carro com o jeitão do conceito GPix e, ao verem o resultado, foi como um murro abaixo da linha de cintura. Os caras estavam matando cachorro a grito, alguém lá dentro fungou no cangote dos coitados que se encarregam de desenvolver novos produtos alguma coisa do tipo "se vira aí, a coisa tá feia e precisamos nos levantar. A prateleira está ali na frente, pega o que tiver e inventa alguma coisa pra causar impacto e garanta seu emprego." O resultado está aí. E o pior é que vende. O caso do Cobalt eu ainda estou por entender e o da Montana, então, já desisti faz tempo.

      Excluir
  3. Bob, a frase correta é:
    "Vada a bordo, cazzo!"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E a frase dos astronautas é "Houston, we have a problem".

      Excluir
    2. Belo Amado07/03/12 22:14

      Pois é, o Bob escorrega de vez em quando.

      Mas vejo programas na TV sobre novos carros e 50% é sobre o design, o estudio, o carro em argila, os computadores caríssimos, simuladores em 3D, as estrelas do design. Caras que trocam de empresa a peso de ouro enquanto o engenheiro de motores deve trabalhar 18 horas por dia pra ter 0,2km/l de consumo a menos e uns gramas de CO2.

      Essas são as estrelas do setor, os que ganham bem, são pagos pra diferenciar os carros. É a melhor, não a pior profissão. Eles tem tudo, se reinventam ou remexem o que já existe, e continuam valendo muito. Um farol com uma curva a mais ou a menos deixa o carro bonito ou feio.

      De longe, Gisele Bundchen e Miriam Leitão se parecem: duas pernas, peito, bunda.

      Novamente discordo do Bob, mas "faz parte".
      As escorregadas com frases famosas podiam ser evitadas. 2 minutos de google resolveriam.

      Excluir
  4. Agora, considere ainda que a maioria desses sedans roda aqui no Brasil na mesma cor prata e c/ películas de mesma transparência. Entre os hatches médios atuais parece haver mais criaitividade do que entre os sedans.

    Ps: mais uma vitória da Hyundai p/ CAOA alardear, hein!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu li este comparativo na íntegra no site. O Focus só não venceu por que custa muito caro por lá. Outro fator foi o câmbio automatizado de dupla embreagem, muito criticado nos EUA;

      Mas o Focus ganhou os seguintes quesitos:

      -Aceleração;
      -Frenagem;
      -Skidpad;
      -Melhor 'chassis';
      -Melhor dirigibilidade (comparada, pela motortrend, a um sedã alemão de categoria superior);

      O Elantra venceu porque entrega muito por pouco, apesar de, segundo eles, terem pouca excelência de engenharia em alguns quesitos (pisos irregulares e dirigibilidade extrema). Mas, segundo eles mesmos, são fatores que os compradores do Elantra (A classe "C" americana) não perceberão ou que não farão diferença para eles.

      Excluir
  5. Eu sempre analiso os carros como um todo e não apenas o estilo.

    Embora os carros mais bonitos e nem sempre melhores tem melhor aceitação no mercado, também são fáceis de vendê-los.

    Quando tive meus dois lixos, uma Parati 1,6 ano 93 e um Corsa 1,8 2002, vendi bem e facilmente. Já outros dois ótimos carros, Corsa 1,6 96 e Clio 04 1,6 16V, tive dificuldades em repassá-los.

    Design, nos dias de hoje, é o que conta. Infelizmente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Devemos mesmo analisar um carro como um todo, mas se carro foi feito para vender e dar lucro e ser bonito ajuda, então por que razão tem fábrica que insiste em fazer carro feio e lançar no mercado. Porra, será que não tem um a pessoa lá dentro que perceba que ele é feio quando está sendo criado os protótipos. É tão fácil agradar de cara, basta ser bonito.

      Excluir
    2. Célio(CCN1410)
      Fico imaginando a dor de cabeça que você teve com esses dois carros aí, pois o Corsa 4300 é melhor que o 4200 em todos os aspectos e a Parati velha de guerra não era carro afeito a frescuras pois era pau pra toda obra.

      Excluir
  6. Mas design é importante, só cego para não ver isso! Eu mesmo estaria disposto a pagar até uns 5% a mais num carro só por ser mais bonito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E os 40% a mais pelo Veloster?

      Excluir
    2. o mundo todo paga a mais por carros mais bonitos.

      aqui é diferente porque a gente sente prazer em ser estuprados...

      Excluir
    3. O que cada um deve ter é consciência da composição de valor de um carro. Isso varia de cada um para cada um, mas para mim é:

      5% Design externo
      5% Design interno
      10% Facilidade de manutenção
      15% Conforto
      15% Economia
      20% Potência
      30% Qualidade/Durabilidade

      Excluir
  7. Não seria: Houston, We have a problem!

    ??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também acho que é assim...

      Excluir
    2. Tem o mesmo significado.

      Excluir
  8. entendo que o bonito é mais caro. mas alguém pode me explicar pq o barato tem que ser feio?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bela dúvida. Talvez os desenhistas de carros feios sejam menos capacitados e ganhem salários menores.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Entende que o bonito é mais caro? Então, quais as opções que sobram?
      Se não é bonito, é mais barato. E o que não é bonito, é feio... Simples. :D

      Excluir
  9. Bob, clicando encima da imagem, deveria ampliar a foto para observarmos melhor as poucas diferenças.

    Creio que não está acontecendo...

    Mas realmente, a coisa está bem homogênea mesmo, os arroubos estéticos praticamente se concentram mais na dianteira e traseira dos carros.

    Ontem dirigi o Lancer GT, um sedan que eu acho que se destaca um pouco da manada, vendo-o pelo retrovisor, é um Evolution civil se aproximando....crédito de toda a sua biografia esportiva.

    De lado, é apenas mais um (bom) exemplo de design funcional.

    Mister Fórmula Finesse

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo o Lancer novo esta muito bonito , fogue da mesmice dos sedans atuais ... o preco ~e qse razoavel..

      Excluir
  10. Se a forma seguir sempre a função à risca, é provável a similaridade.
    O oposto extremo é o styling americano anos 50/60, onde o completamente sem sentido tomava lugar.

    Design é uma das atividades mais desafiadoras nos dias de hoje.

    ResponderExcluir
  11. É por isso que um monte de TONTOS foram correndo comprar o VELOBOSTER .. só porque é um pouco diferente dos modelso que estão por aí...( na minha opinião, outra merda)..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veloster é o que o MX3 foi nos anos 90.

      Excluir
    2. Gosto bastante do estilo do Veloster
      Nao como e ter um pos venda Caoa caolho .
      Mas , se pudesse arriscaria ter um

      Excluir
  12. Díficil tomar o Brasil ou EUA como base.

    Lá o carro é descartável, a oferta e renovação é grande, e pela velocidade de lançamentos, afirmo com conhecimento de causa que é impossível criar clássicos em duas semanas...

    O Brasil é um estupro estilístico só. Reaproveita daqui, arruma de lá, tenta encaixar aqui... a eterna luta para fazer o lixo ficar bonito no menor custo possível. Só remendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "é impossível criar clássicos em duas semanas".
      [x2]

      os clássicos de desenho de outrem consumiam anos e anos de sonhos e refinamento, hoje tudo é custo, tudo é pra ontem, tudo tem que soar como a "grande novidade" e no fim nada é.

      Excluir
    2. Rafael Bruno06/03/12 16:21

      ou trazer maquinário da china e lançar como novo corsa sedan!

      Excluir
  13. E por falar em parecidos... Porque as montadoras estão fazendo seus carros com a mesma frente, do tipo Fox, Passat, Jetta parecem os mesmos carros???

    A GM.... com aquela frente horrenda, que só ficou muito boa na S10.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. identidade visual, meu caro. desde o fox até o passat vc bate o olho e vê um volkswagen.

      Excluir
    2. Só não sei por que a identidade visual da GM do Brasil tenha que ser de caminhão.

      Excluir
    3. Acho q é o tal do "Family Feeling", facílimo de perceber na grade em forma de cruz das Dodge Van aos Viper's da Chrysler.

      Excluir
    4. Não concordo, isso é falta de criatividade mesmo.

      Outro dia eu vi um Fox meio esquisito estacionado. Vendo só de frente eu demorei um tempinho para sacar que aquele Fox esquisito era um Polo. Isso é falta de identidade!

      Assim como era difícil diferenciar o Passat e o Jetta pela traseira, tinha que olhar para os detalhes para saber qual era um ou outro.

      Excluir
    5. Anônimo 04:32PM,
      Considerando que o polo BR não entrou nessa "family feeling" ou "identidade visual", se você confundiu os dois carros, o problema não é com a VW, e sim com você... rsrsrs

      Excluir
    6. Acho que você anda mal informado:

      http://www.vrum.com.br/app/301,19/2011/07/15/interna_noticias,44172/novo-polo-so-um-tapinha-de-leve.shtml

      Grade e pára-choque são idênticos no Polo e no Fox. Muda um detalhe nos faróis e no capo.

      Excluir
  14. Algumas vezes me perguntam qual carro é melhor dos 1.0... Eu costumo dizer que é tudo a mesma porcaria... porque é!!!

    Injeção Bosch, vidros Santa Marina, pneus Pirelli, 4 cilindros transversal, variação de potência menor que 10%, tudo a mesma porcaria!!!!

    Faltam culhões...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahaha... há diferenças entre um clio x celta... entre um gol x sandero...
      ou não?

      Excluir
    2. Entre um Gol e um Sandero, pode ser, já que são carros de tamanhos diferentes. Entre um Clio e um Celta, nada de relevante, pelo menos para o consumidor desse tipo de carro, onde a prioridade dele é comprar um zero e gastar o mínimo.

      Excluir
    3. Aí vai de gosto pessoal. Eu acho que o melhor dos 1.0 é o Mille Economy Way. Pena que vai acabar em breve...

      Nem sempre vem com pneus Pirelli, mas quando vem é ótimo!
      E quem dera tivesse injeção Bosch, hehehe.

      Excluir
    4. O Mille foi um excelente carro, mas na sua época. Afinal em segurança ele é uma latinha de Coca.

      Excluir
    5. Realmente, os 1.nada estão praticamente empatados, quem diferencia é a data da promoção que cada fabricante lança.
      Mas o mille... Ahh o mille, barato, econômico... Com os PIORES bancos que eu já vi na vida! 1 hora dirigindo aquilo e já estava com as costas doendo. E olha que eu costumo pegar viagens de pelo menos 7 horas, por um tempo as fiz num GM Celta, e chegava inteiro no fim da viagem.

      Excluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. E preciso se dizer que o Elantra e o Focus sao os mais distintos do grupo.

    Mas ainda bem que sempre se pode contar com o Giugiaro para nos salvar da mesmice: http://jalo.ps/wL5ari

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flavio. M. S. Bezerra06/03/12 14:56

      Augustine,
      me desculpe mas esse carro do Giugiaro - e todos os italianos em Genebra agora - estão recorrendo ao passado.

      estão repetindo tudo que fizeram nos anos 70 colocando leds.

      Giugiaro é muito bom. Mas não sempre muito bom.

      Olhe os conceitos deles pra VW. Veja como são iguais a este daí, especialmente as portas.

      Design italiano dos clássicos morreu.
      A Alfa talvez ainda se salve, e a Fiat italiana os pequenos.

      Ah, a Lambo é mais alemã do que nunca e a Ferrari oscila barbaridade...

      Excluir
  17. Vai além do design.
    Está tudo muito chato, muito homogêneo, muito pasteurizado.

    ResponderExcluir
  18. Bob,
    Mas Siena, Logan, Versa, Voyage e Cobalt são iguais?

    Ainda há salvação...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cobalt e Logan é maldição do design... rs

      Excluir
    2. eu vi o Siena ao vivo em Betim... pouco de longe mas vi, e garanto: vocês acharão o Logan bonito dentro em breve!

      Excluir
    3. Mais uma fábrica que vai enfeiar. O problema talvez seja esse do posto mesmo, não tme muito o que mudar e para falar que é novo eles enfeiam, pois é a única mudança possível e mais fácil.

      Excluir
    4. Se o palio novo ficou tão feio imagino como vai ficar o siena, que com exceção do ultimo facelift sempre teve a traseira BEM feia.

      Excluir
  19. Por isso que ando na minha jurássica, confortável, valente Blazer 2005... feia, quadrada, barca, pinguça mas pelo menos é um pouco diferente do que temos por ai... senão estacionar próximo alguma delegacia ou batalhão da polícia!

    ResponderExcluir
  20. É ISSO AÍ BOB! PAU NESSES PLACEBOS SOBRE RODAS!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Placebo de Pau06/03/12 17:46

      essa coisa de pau tá pegando mau, hein ô radioativo?

      Excluir
    2. odeio admitir, mas o Plutônio parece ter Q.I. bem mais alto do que os caras que respondem os comentários dele caçoando o "pau".

      é igual aquela piada do "pavê" ou "pa cumê?"... literalmente um saco.

      plutônio! continue com o bom humor! esses caras são uns recalcados...

      Excluir
    3. Isso aí, Plutônio! Pau na chatice!

      Excluir
    4. Boa Plutonio .
      Sempre quebrando o protocolo" e nos divertindo !
      Nao deixe de escrever

      Excluir
    5. Meu amigo Plutonio
      Gosto do sue portugues erudito , colocado de forma leve e bem humorada!

      Excluir
    6. Manda ver , Pluto!!!!!

      Excluir
    7. Era só o que faltava, um fã clube do Plutônio. Daqui a pouco teremos o "blog do plutônio", um blog radioativo e que só manda pau pra tudo e todos. Tá ruim a coisa...

      Excluir
    8. As vezes um blog fica tão ruim que seus comentaristas se tornam protagonistas.

      Excluir
  21. CAPA DE CHUMBO06/03/12 17:31

    Putz meu tu é chato bágarái! Vai curtir tuas fantasias noutro lugar! Leva essa pau pra lá!

    ResponderExcluir
  22. Daniel San06/03/12 17:37

    Bob,não seria interessante para as fábricas deixar um pouco de lado a eficiência,dentro de certos parâmetros,lógico,em prol do estilo? Só para exemplificar,de nada adianta um carro com um Cx aerodinâmico fantástico,se o mesmo carro fica a maior parte do tempo preso nos engarrafamentos das grandes cidades.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas de certa forma, já deixaram.... Depois do Vectra B (o melhor vectra que tivemos por aqui até hoje), achei que os carros seriam cada vez mais aerodinâmicos e eficientes... Coitado de mim...

      Excluir
  23. E acho que o Elantra é um bom exemplo. Design fantástico, mas preço absurdo, projeto depenado na versão Brasil e propaganda estilo "o brasileiro é trouxa".

    ResponderExcluir
  24. Outro caso. tenho um new Civic e um Corsa 2011. Não tenho vontade nenhuma em ter o new new Civic e nem o Agile ou Cobalt. Quando for trocar, ainda não sei o que vou fazer. O Civic está cada vez mais caro, continua pelado igual ao meu e ainda por cima o design regrediu (feio). O Corsa se sair de linha e não lançarem o europeu, fico sem opção nesse nicho, a não se o new Fiesta, mas que está com preço exorbitante e apesar de muitos acessórios não tem AC e hoje em dia eu gostaria de experimentar um câmbio automático num carro pequeno e ele não tem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabio, no caso do Corsa, se for pra ficar na marca, está meio difícil largar mão dele(o sedã já morreu e o hatch está na UTI) em troca do Ágile, nem pensar. Vamos esperar pelo Sonic e ver qual é a dele. E torcer pela GMB não pesar demais a mão no preço...

      Excluir
    2. Em relacao ao civic , concordo plenamente com vc ...
      Uma pena a regressao no desing e quem ja guiou afirma que nao tem a mesma pegada esportiva do anterior...
      Conserve bem o seu ...

      Excluir
    3. Troquei o Civic que eu tinha por um Cruze. Achei que o Cruze anda mais do que o Civic no etanol. O consumo, hoje com 3 mil km, está na média de 8km/l na cidade e 16 km/l estrada (gasolina) e de 5 km/l na cidade e 10km/l na estrada (etanol).

      Os argumentos foram vários.

      Para começar, experimentei todos os sedãs médios disponíveis: Jetta Confortline, Fluence Dinamique, 408 Feline, Lancer CVT e Cruze LT.

      Ressalvo que não experimentei o Corolla porque eu já conheço. E o Focus já tínhamos um automático.

      Sucintamente, darei meu parecer.

      -Jetta: Desempenho ruim acima de 4 mil rpm (motor muito fraco em rotações mais elevadas, o que prejudica em uma ultrapassagem segura);
      -Fluence: Gostoso de andar, muito confortável, ainda mais com CVT. Por conta disso eu o achei sem sal, além do que a frente dele não me encanta. Bom preço e bons itens pesaram, mas o achei sem sal demais;
      -408: Rodar áspero demais, pois as marchas são longas e o câmbio fica muito preso em primeira marcha na cidade. Acho bonito, mas o descartei no test-drive;
      -Lancer: Anda muito, ótimo de curva (igual ao Focus, é o único Multilink). Porém, eu achei o painel muito sem sal, pobre. Como passo o tempo dentro do automovel, eu o descartei por conta disso, somando ao preço que faz um péssimo cxb;
      -Cruze: Foi minha escolha. Gostei da suspensão traseira tipo Z-Link (semi independente, lembrando muito a double wishbone do Civic). Comprei com o pacote top do LT (R7D: automático com couro). Com muitos itens de série, como controles de estabilidade e tração, foi a escolha certa por 68 mil reais.

      O que eu queria era o Elantra, mas seu preço e seu freio a tambor cercearam minha opção. Ainda bem: Soube de um amigo lojista que o preço do Elantra iria cair em uns 10 mil reais até outubro.

      Excluir
  25. Complementando. Hoje se eu tivesse a disposição um carro bonito do tamanho do Corsa e quem sabe um câmbio dupla embreagem, com preço aceitável, eu trocaria os 2 por 1. Gosto muito do Civic, mas em São Paulo, cada vez prefiro carro do tamanho do Corsa. Gosto muito do Corsa, mas cada dia mais gosto do câmbio automático do Civic. E lembrando que prefiro mil vezes o tratamento e os preços das concessionárias Honda do que GM que não são muito honestas e sempre tem que chegar lá dizendo: Não quero isso, não quero esse serviço, etc. Na Honda as vezes eu peço algo e o cara diz que talvez não precise do serviço. Para mim isso faz grande diferença, pena que a Honda do Brasil deixou o sucesso subir à cabeça e esteja praticando preços pornográficos em versões normais, imagina então os 86 mil do Civic EXS e 71 mil de um Fit completo. E apesar de gostar demais de carro, meu bolso anda gostando cada vez menos. quando compramos tudo é mil maravilhas, quando vamos vender, o que é nosso não vale nada. O esquema é direcionar para imóveis e andar co carros mais simples. embora meu CRX eu ainda tenho pena de vender.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabio,

      Acabei de ler isso aqui, parece com o seu desejo de consumo:

      http://motordream.uol.com.br/noticias/ver/2012/03/06/vw-polo-bluegt-e-um-esportivo-com-consciencia-ecologica

      Quem sabe daqui uns 5 anos não chega por aqui?

      Excluir
    2. Hehe, aí sim, hein. Mas não pode falar que é esportivo senão o seguro... já viu.

      Excluir
    3. Pois é Fabio, aqui no Brasil ainda tem mais essa, o seguro exorbitante! E só para a gente ficar mais triste, lá fora além desses veículos com alta tecnologia ainda existe a possibilidade de se assegurar um segundo carro para uma baixa kilometragem anual, perfeito para o AUTOentusiasta que gosta de ter algo especial na garagem!

      Excluir
  26. Bob,

    Se o design dos sedans convergiu para algo comum por outro lado houve a criação de novas categorias de veículos (mini vans, SUVs, pequenos SUVs...) onde ainda há espaço para a originalidade dos estilistas.

    Em tempo, o horário do blog está incorreto.

    ResponderExcluir
  27. Luiz Dranger06/03/12 19:38

    É Bob, difícil mesmo.
    Caso pudesse, compraria um Porsche e mandaria todos para aquele lugar, mas a realidade é outra. Gastar mais de 30.000 em um Palio, Gol , Fiesta etc e ainda arcar com o custo do seguro é muito frustrante para um auto-entusiasta !!!!! Por isso ando com meu Puma que curto muito apesar de ser um carro bem ruizinho, barulhento etc, mas é divertido. Tem um motorzinho legal com dupla carburação, comando e cabeçotes e anda bem, mais que qualquer 1000 no mercado hoje. Rodo 3000 km/ano pois a maior parte do tempo ando de Scooter, velhinha uma Honda Spacy 125 automática, mas é um relógio. Sinto falta da minha ex-550F mas estou fora da faixa etária para isso. Abração

    ResponderExcluir
  28. Se você pensar o que se gasta num carro só para ter, mesmo sem andar, ou seja, com isso não se inclua combustível e muito menos multas, pedágio e estacionamento. Apenas inclua IPVA, DPVAT, licenciamento, seguro, inspeção (São Paulo). IPVA e s eguro são variáveis em função do preço do carro e o resto é fixo. Manutenção geralmente também é variável em função do valor do carro. E se considerar uma troca de carro a cada 5 anos, pois aí não tem como escapar, ou gasta-se na troca ou gaste-se com intervenções caras. E ainda a cada 5 anos uma taxa de lacração e também o custo de oportunidade de 0,5% que daria na poupança de retorno caso não tivesse o carro. No geral, se pegar todos esses valores, com o valor da troca que depende da desvalorização (IPVA e seguro também variando ano após ano), e dividir por 60 meses (5 anos) o valor ronda de 1,8% a 2,0%, com perfil de seguro sem ser jovem, ou seja, um carro de R$ 30.000,00 daria um gasto de R$ 600,00/mês fora combustível, multa, pedágio e estacionamento. Lógico que não se mete a mão no bolso de cara, mas se for ter que trocar de carro depois com a desvalorização e com o que se deixou de lucrar é isso que dá.

    Então imagino pessoas que moram em apartamentos pequenos de R$ 200.000,00 (depois da bolha, pois deve ter sido comprado por R$ 70.000,00 poucos anos antes) e andam de carros de R$ 150.000,00. Vai entender. O cara vive em função de um carro e muitos não porque gostam de carro, mas porque gostam de status com o vizinho e/ou cunhado. Logo R$ 150.000,00 = R$ 3.000,00/mês.

    ResponderExcluir
  29. Alexandre - BH -06/03/12 20:18

    Não é à toa que as fábricas ressuscitam modelos clássicos, que fazem tanto sucesso. Melhor ainda é poder gastar 70,80 mil na restauração de um muscle car e deixá-lo super exclusivo.

    ResponderExcluir
  30. Alexandre - BH -06/03/12 20:19

    Não é à toa que as fábricas ressuscitam modelos clássicos, que fazem tanto sucesso. Melhor ainda é poder gastar 70,80 mil na restauração de um muscle car e deixá-lo super exclusivo.

    ResponderExcluir
  31. Perfeito Bob. Para ilustrar, basta ver os carros desenvolvidos na fórmula 1. Apesar de serem diversos projetistas de escolas diferentes e cada um com seu "estilo" próprio, a busca por atender regulamento e necessidades aerodinâmicas, faz com que os carros apresentem por vezes as mesmas soluções que fazem com os carros pareçam terem serem desenvolvidos (ou esculpidos) pelo mesmo engenheiro. Diga-se de passagem o horrível degrau dos bicos dos bólidos deste ano. Convergência.

    ResponderExcluir
  32. Aguardando ansiosamente pelo Focus em 2013...

    ResponderExcluir
  33. Olha o FAT aí! Bom ler comentários sãos como os dele.

    ResponderExcluir
  34. Mais isso é que dá o baixo padrão de desenho da maioria dos fabricantes, onde tudo esta verticalizando ou pasteurizando, onde tudo se copia mas nada se cria.

    São poucas que tem sua identidade própria, onde de longe sabemos até de noite o que tá vindo, como é o caso dos alemães em maioria, no grande exemplo que é a Porsche, BMW e a VW.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Alfa também está nesse grupo de identidade própria.

      Excluir
    2. A Land Rover está nesse grupo.

      A Citröen está nesse grupo.

      Excluir
  35. Pois é, hoje uma das etapas mais importantes do desenvolvimento de veículos é o tal "banchmarking" onde copiamos o que há de bom e descartamos o que há de ruim. Como me disse certa vez um grande mestre engenheiro "É muito lovável parender com os próprios erros, mas é muito mais barato aprender com os erros dos outros!" Ousadia pode custar caro.....

    ResponderExcluir
  36. Dodge Dart sedan 1969. Design imbatível. Dane-se o coeficiente de arrasto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imbatível mesmo.
      Igual a trocentos mil carros americanos de sua época - mais parecido ainda com seus concorrentes do que os modelos citados pelo Bob no texto.

      A sua visão acha isso porque existiram poucos e só eles no Brasil.

      Carro americano é a coisa mais homogênea e parecidos uns com os outros do que em qualquer outro lugar do mundo.

      Excluir
    2. não fala assim dos Dodge que o Felipe Bitu fica triste!

      Excluir
  37. "Então imagino pessoas que moram em apartamentos pequenos de R$ 200.000,00 (depois da bolha, pois deve ter sido comprado por R$ 70.000,00 poucos anos antes) e andam de carros de R$ 150.000,00. Vai entender. O cara vive em função de um carro e muitos não porque gostam de carro, mas porque gostam de status com o vizinho e/ou cunhado. Logo R$ 150.000,00 = R$ 3.000,00/mês."
    (x2)

    Isso aí é o que mais se vê. E existem casos em que o carro vale mais que o imóvel. Graças a Deus estou vacinado dessa doença.

    ResponderExcluir
  38. Mas lembrando que essa conta só prevê que o cidadão vai manter e almeja trocar de carro depois de 5 anos, logo o carro inicial deve já ser dele e não estar pagando prestação, pois aí o cara tem que ir pro Juquiri.

    Pior que o cara ter 18 anos e torras 99,99% ou as vezes até 105% do salário em carro ainda vai lá se o cara morar com a família e tal, mas pior é pai de família que faz isso.

    ResponderExcluir
  39. Complementando: Carro o valor só decai e imóvel só sobe.

    ResponderExcluir
  40. Quanta bosta!
    Ah vão dá meia hora de cú seus bostas!
    Nem sabem como um carro é feito e vêm encher o saco aqui...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai você... e tira o acento do u.

      Excluir
    2. ah vai chupar minha pica filho da puta!

      Excluir
  41. Como já comentamos anteriormente, e me parece o cerne do blog iniciado pelo Sr.Bob Sharp, o que se discute é a pausterização generalizada...no nosso caso, Brasil, pior ainda. Parece que o que conta é a enormidade de siglas que distinguem o aparelhamento eletrônico que gerencia as carroças (lembrem-se que nossos carros de ultima geração sequer tem motores desenvolvidos e afinados, uma vez que "flex" significa que a traquitana não funciona bem nem a alcool, nem a gasolina. De acordo com o o perfil do consumidor nacional, que não se importa em adquirir qualquer coisa que a mídia diga que ele tem que ter, pagar muitas vezes o dobro ou um pouco mais do que custa com um bom lucro na porta da fábrica e ainda se "mostrar" como esperto pela posse da "novidade"...

    ResponderExcluir
  42. Cara, o único carro novo que compraria hoje, devido ao custoxbenefício, custo de manutenção, economia, etc, seria um Versa SL e ainda no plano de descontos da minha associação, ficando por volta dos 40. Não consigo entender como pagam 70 mil num Corola básico ou 55 num Fit pelado. E olha que minha renda é considerada de classe A....prefiro os semi novos completos, enquanto continuar esta ditadura dos preços exorbitantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. uau!
      um nissan versa certamente seria a primeira coisa que eu pensaria ao ler um post sobre design.

      nissanzinho escroto hein?!

      Excluir
    2. o desing pode não agradar, mas pagar quase 50 mil num voyage, siena ou cobalt escroto, pelado e obsoleto não dá....

      Excluir
    3. na boa, prefiro um Logan.
      é mais honesto, não fica querendo ser nada além dele mesmo.
      simples assim...

      Excluir
    4. gosto é que nem bunda, mas justamente, o que o Versa faz é não querer ser mais do que ele mesmo como os citados ou City, New Fiesta, Cerato, etc. Custa pouco, tem espaço e equipamentos, manutenção barata, bom desempenho, baixo consumo, grande espaço interno e 3 anos de garantia. Além disso tem um motor muito melhor do que o Logan.

      Excluir
    5. e além do mais tem o desenho torto.

      há uma briga ferrenha pelo prêmio de pior desenho: montana, agile, cobalt, versa, ka, fiesta, futuro siena... quem levará o caneco?

      Excluir
    6. shin-shiro09/03/12 08:12

      o Logan nasceu grande e simples.

      o Versa foi esticado... e não esquenta não, ele só está com esse preço porque a Nissan quer morder de todo jeito uma fatia do nosso bolo.

      pensei em um Corolla usado... apesar do desenho meio estranho é um bom carro.

      Excluir
  43. Apesar da tendencia de convergencia em tecnologia e desing, acho que ha ainda, espaco para a criatividade e boa engenharia.
    Cito as Alfas 156 e sua sucessora 159 como exemplo , bem como os Subarus WRX Sedans que fogem totalmente do convencional !
    Outro ex. novo Lancer , esta bonito e nao ~e da turma do ^mais do mesmo^

    ResponderExcluir
  44. Culpa dos projetistas tradicionais, que foram para o Canadá com a Luisa e deixaram os estagiários pra fazer o serviço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh... Luisa! Eu também vou para o Canadá!

      Excluir
    2. Eu iria ate a China atrás daquela gatinha !

      Excluir
    3. sapecava a Luisa fujona - sapequinha!

      Excluir
    4. vem cá com o papai Luisa safadinha!!!

      Excluir
    5. luisa putinha sem querer...

      Excluir
  45. É isso aí, otários que falam mal da Hyundai, mais uma na b. de vocês.
    Agora vão discutir 1.0...

    McQueen

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tem razão...
      tem otário aqui que fala mau de Hyundai e anda Fiat...

      e ainda se acha entusiasta.

      pseudo-entusiastas...

      Excluir
    2. Na Europa eu tinha um 500 Abarth... não troco por nenhum Hyundai!

      Excluir
    3. exceto nos pequenos - especialmente a diesel - hyundai já é superior aos fiat em qualidade geral.

      dizem as más línguas que o novo i30 é o que mais chega perto do golf europeu - referência de qualidade em carro comprável de massa lá nas zooropa...

      Excluir
    4. A Hyundai cobra barato nos EUA por um bom produto (Elantra) recheado de equipamentos de série. Um Focus equivalente de entrada, custa 3 mil dolares a mais e oferece bem menos. Um Jetta de entrada não tem nem A/C.

      Por isto o Elantra venceu o comparativo, ao lado do desenho fantástico que o torna lindo por dentro e por fora.

      Mas em quesitos que autoentusiastas gostam, o Focus fez todos os outros comerem poeira.

      A Car and Drive deu vitória ao Focus, pois não foi em quesitos ridículos como o da MotorTrend avalia: http://www.youtube.com/watch?v=iiYKjf8lXA8

      Como diriam: Automovel é engenharia. E, o melhor em desempenho, chassis, dirigibilidade e curvas é o Focus. Se custa caro, sim: Custa porque tem som da Sony, enquanto o do Hyundai é marca Hyundai, anos luz aquem de um Sony.

      A diferença de custo de um automovel conta muito naquilo que ele tem debaixo dos fios...

      Excluir
  46. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Olá AUTOentusiasta, seu comentário é sempre bem-vindo! De preferência, identifique-se ao comentar.
Atenção: comentários contendo ofensas pessoais, a marcas, a fabricantes isoladamente e/ou em conjunto, a nacionalidade de veículos, bem como questionando práticas comerciais lícitas e margens de lucro aceitáveis nas quais este blog não interfere, bem como o uso de palavras de baixo calão e a exposição de outros leitores ao ridículo, não serão publicados. O AUTOentusiastas se reserva o direito de editar os comentários sem declinar motivo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...